História do Dentista

História do Dentista

A prática de odontologia em Portugal desde sempre foi e é ainda hoje exercida por classes profissionais distintas, que no seu percurso histórico procuraram obter uma valorização profissional, a sustentabilidade económica, a evolução científica e o reconhecimento social.

Até ao século XIX, a odontologia foi praticada preferencialmente por arrancadores de dentes, barbeiros, cirurgiões e dentistas.

Desde a época da fundação da nacionalidade, (século XII), que se conhece a figura do dentista, atuando numa qualquer praça do país. O arrancador de dentes tinha que ser forte, impiedoso, impassível e rápido. Era o tempo em que os cirurgiões e a maior parte dos barbeiros, cirurgiões cujas especialidades eram oftalmologistas ou urologistas, juntavam a extracção de dentes e algumas operações da boca.

Até a criação da especialidade de Estomatologia (em 1911), eram raros os médicos que se dedicavam á prática da odontologia, alegadamente porque as suas mãos podiam ficar pesadas e sem condições para intervenções delicadas.

Hoje vivemos um tempo de aferição prática das Competências Profissionais Adquiridas. Faz e é responsável pelos atos clínicos que pratica, nomeadamente odontológicos, quem melhor sabe e adquiriu competências para fazê-lo, devendo ter atualização permanentemente. É o tempo da atividade clínica concertada e multidisciplinar. A cada dia mais exigente e diferenciada!

Fonte: História do Exercício da Odontologia em Portugal – Ivo Álvares Furtado

Share:

Leave comment